quinta-feira, 30 de junho de 2011

Metrô para Belém 3

Na discussão dos problemas do transporte público em Belém, os paraenses que moram fora têm se manifestado.
No post abaixo a assinante não se identificou, mas o serviço secreto do blog conseguiu sua identidade, como ela disse que é filha do professor Paulo Sergio Coutinho de Oliveira - que ainda conheci na UFPA - só poderia ser prima da Angica e da Georgia, que confirmaram, ela mora em Verona na Itália. Na terra de Romeu e Julieta. Uma cidade belíssima.
Na imagem, o VLT (metrô de superfície) de Natal-RN, previsto para ser concluído antes da Copa de 2014.
Abaixo depoimento da paraense.
"Boa noite, também moro fora de Belém há 30 anos, mas essa discussão ouvia na minha casa já que meu pai o engenheiro Paulo Sérgio Coutinho de Oliveira professor de estradas e geologia e topografia da Universidade Federal do Pará já havia feito um projeto para metro de superfície pois imaginava com o crescimento demográfico e também de veículos na cidade o caos iria acontecer. O problema do trânsito é evidente há muitos anos, pois cresceu o número de carros e também de meios públicos, além da má educação no trânsito onde usam a lei do mais forte, já me senti sufocar imprensada no meio de 4 ônibus que sem respeito nenhum ultrapassam e tomam conta das avenidas com onipotência. As ruas foram construídas há muitos anos e não pensadas para esse número de veículos o que comporta esse engarrafamento incrível. O saneamento e precário pois as construções também multiplicaram em vertical e isso é causa de alagamento na cidade que tem clima pluvial ... o que posso dizer??? Que todos os anos que volto na minha amada cidade encontro não um desenvolvimento mas sim o fruto de uma organização sem projetos eficazes mas tudo feito aleatoriamente sem causas mas com efeitos devastantes ..."

2 comentários:

  1. Ana Goes de Oliveira4 de julho de 2011 09:53

    Ana escreveu: "Poxa Flavio, como falei no teu blog eu fico perplexa pois urge essa necessidade de um meio publico de superficie que seria muito mais ecologico. O transito e a poluiçao urbana seriam beneficiados dando mas bem estar para a populaçao alem da questao temporal, hoje para chegar de um ponto da cidade à outro o tempo nao é proporcional à essa distancia ... isso causa estresse gastos e consumos de gasolina etc ... mas acho que essa proposta é muito racional e requer tempo e dinheiro o qual vem empregado em maneira inaguedada ... eu ainda colocaria uma parentese no projeto de meu pai ... o metro alimentado por uma central energetica eco compativel .... quando Belem foi construida havia um desenvolvimento urbanistico excepcional, basta ver as mangueiras para reparar-se do sol, diria quase que eram iluminados .... mas isso ficou na historia e hoje entre o projetar e o executar nao passa de uma estoria, Obrigada Flavio."
    "P.S. Adorei o serviço secreto do Blog ... e das duas testemunhas ahahhah"

    ResponderExcluir
  2. Um metrô de superfície para Belém seria muito ótimo.Pois, na época em que se fala tanto de qualidade de vida nas cidades,o metrô é o meio de transporte mais eficaz para grande massa populacional, rápido e ecologicamente correto. Gostaria q os administradores públicos pensassem com mais carinho nessa hipótese. A princípio é caro, mas é o mais recomendado para grandes centros urbanos, e Belém é um.

    ResponderExcluir