sexta-feira, 23 de novembro de 2012

BABÁ A ESQUERDA QUE PINTA O CABELO

Conto-vos como isso clarificou-se-me aos sentidos.
Estavamos, os dous, a bordo desde mecanismo chamado elevador, a cousa de não mais que um metro um do outro e relembravamos velhas batalhas que juntos travamos quando fomos da primeira diretoria da ADUFPA, quando meus olhos, estes mesmos que um dia em pó se tornarão, cruzaram pelo repartido do cabelo de meu companheiro de elevação e perceberam as raízes brancas em contrastraste com os fios negros cor da asa da graúna.

Saímos, cada qual tomou seu destino e ainda recuperava-me daquela visão que me parecia uma entromissão, uma violação de privacidade. Caí em mim.
Ora bolas, por que há de ser só comigo madrasta e perversa a natureza?

Além de devastar-me a calva, os poucos fios que me restam já os pinta com a brancura das décadas enquanto ao João Batista poupar-lhe-ia de tais disabores?
Não seria justo.
É claro, aquele negrume na cabeleira do Babá é falso, ou como dizem os moços é fake.

Sim, agora falando sério, é isso mesmo, eu olhei ao meu redor, pensei nas pessoas que militavam na ADUFPA naquele tempo.

Lembrei do Ciríaco: cabelos embranquecendo.

Do Horácio seus cabelos "a neve do tempo marcou"

Do Ribamar Carvalho:
Fustigado pela chuva
E pelo eterno vento...
Água mole
Pedra dura
Tanto bate
Que não restará
Nem pensamento...

O blog tem sido cruel e implacável com os homens que pintam o cabelo, aqui já foram expostos à execração pública ditadores árabes que a "primavera" abateu, ministros corruptos do governo Dilma que foram sendo sucessivamente decaptados. É a primeira vez que vem ao pelorinho um líder de esquerda, não estamos acostumados com estas vaidades...

Já imaginou, se o velho Trotski de olhar potiagudo e mãos que falam e levando vida errante e persseguida ainda houvesse tempo para enegrecer as madeichas.

Ou Marx que já tinha problemas demais, que tinha que se esconder da polícia e dos agiotas, gastasse o pouco que faltava para dar de comer à família com tinturas para a juba.
Assim, como um rabino rastafari, seria visto como o criador de uma teoria científica, ou, como um exótico fundador de uma seita?

E o velho comandante exilado dentro de sua pátria, campeão mundial de sobrevivência a atentados da CIA, sempre mudando de endereços, se entre seus apetrechos ainda tivesse que portar um kit completo de Koleston Acaju, bobs, pentes, escovas e secador. Já tinha levado farelo.

João Batista Oliveira de Araújo, mais conhecido como Babá segundo a Wikipedia nasceu em Faro, Pará, 31 de outubro de 1953, (eu nasci em 19 de outubro de 1952, exato um ano a mais e vejam como estou) no comando da CST teve a coerência de recusar o apoio Lula e Dilma para o candidato do PSOL à prefetura de Belém Edmilson Rodrigues. Esta certo, senão por que sair do PT?
Agora está na hora de ser coerente contigo mesmo, com o que o tempo marcou em em tua trajetoria.
Pintar o cabelo é ridículo e todo mundo percebe, o proximo passo é o botox depois o lifting, isso não pega bem para quem prega tirar as máscaras do capitalismo e mostrá-lo como ele é.
Se queres uma referência "revolucionária", Guaimiaba o cacique tupinambá, conhecido por Cabelo de Velha em 1619 expulsou Castelo Branco e os portugueses de Belém.


Se deixares de pintar o cabelo ficarias assim.

Fica bem mais verdadeiro,

Babá, pára de pintar o cabelo!

9 comentários:

  1. Luiz Mário de Melo e Silva24 de novembro de 2012 08:55

    Isso lembra a metamorfose ambulante lula

    ResponderExcluir
  2. Flávio, vai procurar serviço e deixa o Babá pintar o cabelo dele, que por sinal faz inveja a muita mulher que se cuida.
    E ele nem precisa de chapinha.
    E se precisasse que fizesse, por que não? Por que não? Por que não? Como cantava o Caetano Veloso, que por sinal não pinta o cabelo e ficou bonito depois de velho (quando jovem era o cão cheupando manga).
    O problema não é pintar o cabelo. O problema é quando aquele algo mais não pinta mais...
    Acho que não é o caso nem do cabeludo nem do careca em questão.

    ResponderExcluir
  3. O photoshop do Trotski ficou parecido com o Babá.

    ResponderExcluir
  4. O Riba está um gato!
    Ainda dá um caldo, hein companheiro?

    ResponderExcluir
  5. Flávio,acho que o Babá é um lider de esquerda na era da mídia, portanto deve seguir as orientações dos marketeiros ou pode ser que escondendo os cabelos brancos nínguem lhe cobre para fazer esxame de próstata.
    P.S. Agradeço a bondade da companheira, mas só se for um gato velho,careca e cansado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem garante que é uma companheira, Riba?

      Excluir
    2. Paulo André, se for de um companheiro eu agradeço e reafirmo o gato velho. Se for de um quase meu sobrinho como você, eu fico muito feliz pelo carinho.

      Excluir
  6. Pintar o cabelo não é nada. O pior é ele ser amigo do Macarrão.

    ResponderExcluir