terça-feira, 1 de janeiro de 2013

LANDI NA ITÁLIA

A marca na Arquitetura italiana de Landi esta na cidade de Cesena, a uns 90 km de Bolonha.

Cesena foi uma importante sede do Iluminismo Renascimentista. Fazia parte dos domínios da família Malatesta e conservada hoje, a maior biblioteca medieval, reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

A cidade guarda muitos munumentos artisticos,

um bom humor ...

sutil.

Seu lema, hoje, soa blazé,

Elephas indus culices non timet.

L'elefante indiano non teme le zanzare.

Elefante não tem medo de carapanã.

O mesmo dos esclarecidos e arrogantes Malatesta.

O folheto oficial do departamento de turismo de Cesena assim apresenta a igraja de Santo Agostinho.

O exterior

As volutas não são de Landi, são de Vanvitelli.

O assentamento da obra segue o projeto e guardam o estilo de Landi.

Feixe de lesenas paladianas presentes no Carmo em Belém.

Cúpula semelhante a projetada para a igreja do Carmo em Belém e realizada aqui.

A lanterna da cúpula, vista por dentro,

e de fora...

é idêntica a lanterna das torres da catedral de Belém, projetada por Landi, como demonstra o desenho comparativo feito por Pietro Lenzini.

Um comentário:

  1. rosaarraes@hotmail.com3 de janeiro de 2013 10:29

    Impressionante ver a semelhança destas obras com as nossas de Belém, achei muito parecida com os Mercedários, se tinha alguma dúvida agora se acabou.

    ResponderExcluir